Lisboa,dia 5. Parte III: Um passeio pelas atrações gratuitas (e lindas) da cidade: visitando o Miradouro de Nossa Senhora do Monte.

Na parte III dos relatos que elaborei sobre as atrações gratuitas e lindas de Lisboa, conto como  foi subida (e a descida) de um dos locais mais bonitos da cidade: o Miradouro Nossa Senhora do Monte.

Jardim do Cerco da Graça + Miradouro de Nossa Senhora do Monte

Ao final da Rua Garrett (onde fica o Café a Brasileira e as Livrarias Bertrand), virei à esquerda (bem em frente aos Armazéns do Chiado)  e desci a Rua do Carmo. Ao terminar a descida, virei a direita na Rua de Santa Justa. A partir daí, fui virando a direita e à esquerda, conforme sugeria o mapa, até chegar à Praça Martin Moniz (aquela onde fica o ponto de partida do elétrico 28).  O percurso até a praça é composto por descidas e caminhadas no plano.

A partir de lá, optei pelo trajeto que passa pela Calçada da Graça, pois descobri, que por esse caminho eu conheceria um jardim de onde se pode apreciar uma parte da cidade. E aí começaram as subidas. O sol do verão mostrava sua força e os relógios marcavam o fim da primeira metade do dia. Depois de uma subida íngreme me deparei com o Jardim da Cerca da Graça, um lugar para descansar um pouquinho e curtir um belo visual de Lisboa, com o Castelo de São Jorge à esquerda e a Ponte 25 de abril à frente.

Era preciso continuar subindo…. A partir desse ponto, muitos tuk tuks começaram a passar por mim, levando os turistas até o alto. Segui firme. Faltava pouco. Continuei minha caminhada pelas ladeiras e perguntei a um simpático casal de idosos, que estava sentando em uma pracinha, se faltava muito.  Eles me encorajaram… era só virar a esquerda e eu já veria a rua que me levaria ao miradouro.

Mais uma subida e lá estava eu, com a cidade, literalmente aos meus pés. Uma sensação de conquista, liberdade, plenitude e  beleza… acho que tudo isso junto. E eu fiquei ali, parada, contemplando um dos lugares mais belos que já vi. Acho que foi um presente, uma quase despedida de um lugar que me abraçou com seu calor, sua gente, suas paisagens e sua gastronomia.

Lá de cima é possível ver muito de Lisboa. A Alfama e seu famoso Castelo, a Graça, a Baixa, a Mouraria,O Cristo Rei, a Ponte 25 de Abril, além de vários outros bairros e pontos turísticos. Por isso, sugiro que essa visita seja feita no final da viagem, onde você conseguirá identificar vários pontos por onde já passou, o que eu acho muito legal.

20160909_132057
Vista do Miradouro de Nossa Senhora do Monte
20160909_132100
Vista do Miradouro de Nossa Senhora do Monte

Junto ao Miradouro estão a Capela e uma Imagem de Nossa Senhora do Monte. A Capela original, dedicada a São Gens,  foi destruída pelo terremoto de 1775, e a que lá encontramos atualmente, foi edificada em 1796.  Ao caminhar pelo Miradouro, encontrei uma pequena frase escrita com letras pintadas em azulejos onde se lia: “Boa Viagem. Lisboa Espera por Ti”.  E assim, dei adeus ao miradouro, com um forte desejo de um dia retornar.

20160909_13221920160909_132310

Depois de tudo isso, tive que descer correndo as ladeiras para não me atrasar…. passei rapidamente pela Sé de Lisboa e pela Igreja de Santo Antônio. Cruzei com o elétrico 28 e corri para a Praça do Comércio, onde peguei o metro para terminar o meu dia na Universidade de Lisboa.

20160909_141826
Elétrico 28

Para finalizar, vou deixar alguns links que me ajudaram na pesquisa que fiz para escrever os posts referentes ao meu quinto dia em Lisboa (Parte I,Parte II e Parte III), ou que me guiaram nos meu dias pela cidade.

O primeiro deles é um post super interessante, com um viés um pouquinho acadêmico, escrito pelo pessoal da FCSH (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas) da Universidade NOVA de Lisboa.  Essa postagem sugere um roteiro pelo bairro da Graça e chama-se Graça em Estado de Graça. Ele é uma ótima referência para quem quer explorar o bairro. Também vale conferir outras matérias do site, que são muito bem escritas e ilustradas.

A segunda e terceira dicas são os blogs do Glauco Damas e Lisbonlux, já citados por aqui, e que trazem postagens específicas sobre o miradouro de Nossa Senhora do Monte. A matéria do Lisbonlux tem imagens belíssimas.

A quarta dica é do Cultuga (eles não poderiam faltar!). Em agosto de 2016, o Rafael escreveu um post muito legal sobre 5 miradouros de Lisboa, três dos quais visitei no meu quinto dia na cidade.

Viagem realizada entre os dias 05 e 11 de setembro de 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *